A política foi o “calcanhar de Aquiles” do governo Suman

*Dr. Welinton Andrade Silva

No final de junho a atual administração terá seis meses de governo. Até aqui, cometeu alguns erros e acertos, é claro.
Ainda antes de assumir, articulou e perdeu a presidência da Câmara. Após assumir, errou nas nomeações na secretaria de Governo. Não que os dois primeiros titulares não possuíssem qualificações. Ao contrário, possuíam, entretanto, nas áreas de atuação deles, não no segmento político que exige, além de experiência do dia a dia, muita coragem e cintura para articular (avançar e recuar) com visão de futuro para o governo, de olho na administração, na Câmara e nas ações que priorizem a melhoria na vida da população.
O governo Suman começou como outros governos: de forma atabalhoada. Todos querendo trabalhar, mostrar serviço a qualquer custo. Porém, sem organização, sem planejamento, nem critério de prioridades (salvo na Saúde e zeladoria).
Na política, comprova nosso escrito, o fato de o prefeito estar no terceiro secretário de governo, Gilberto Venâncio, que parece estar com vontade de acertar e ter mais afinidade com a política. Não será fácil. Aqui, registre-se, conta com o apoio do irmão e secretário de Defesa Social Luiz Claudio Venâncio.
Os erros políticos na secretaria de Governo provocaram certa “derrapada” na atual gestão. Afinal, estamos falando da mais influente secretaria da PMG. Como consequência, a imagem do governo Suman perante a população, que poderia estar melhor, também derrapa. Patina.
Sem uma secretaria de governo atuante, por mais que uma administração trabalhe, não conseguirá passar isso para a cidade, pois não terá para isso, os “condutores”, neste caso, políticos e formadores de opinião. É aqui que tudo começa.
Suman pegou a cidade como terra arrasada, sem dono, resultado de oito anos do governo Antonieta, que foi uma administração arrogante, prepotente e incompetente. Uma verdadeira tragédia.
Entretanto, nos primeiros cinco meses de governo, a atual gestão conseguiu alguns feitos. O principal deles foi restabelecer a zeladoria na maior parte dos bairros da cidade.
Acertou na Saúde, com a nomeação do Dr. Renato Pastorello (sairá por compromissos com o governo do Estado e Prefeitura de Praia Grande). Também houve uma recente e importante aproximação entre o prefeito e o presidente da Câmara Edilson Dias.
Outro acerto e uma grata surpresa é a desenvoltura com que a primeira-dama Edna Suman vem administrando o Fundo Social de Solidariedade, com firmeza e sensibilidade, realizando eventos beneficentes, retomando o Baile da Cidade, doando cadeiras de rodas, alimentos, promovendo cursos de geração de capacitação e renda para famílias carentes, representando bem o município dentro e fora dele, e o mais importante: a busca incessante pelo restabelecimento do “espírito de solidariedade” na cidade.
Em trinta dias o governo fará seis meses e não será surpresa que Suman faça algumas modificações. Agora o prefeito já possui uma visão das peças que deram certo ou não, e das que precisam apenas ser trocadas de função. Tudo visando um melhor desempenho para seu governo que, se bem feitas, resultarão em benefícios para a população.
Entretanto, o atual governo ainda não possui uma cara, uma imagem, um perfil, uma bandeira. E é isso que determina como a população irá avaliar a gestão Suman: boa ou ruim?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

completar *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>