“As pessoas não são cachorros para serem tratadas desse jeito”

WhatsApp Image 2017-04-28 at 21.47.04 (600 x 450)A história se repete, quando a ex-prefeita Maria Antonieta de Brito assumiu seu primeiro mandato, em 2009, esperava-se que, pelo fato de ser professora da rede municipal, pelo menos, a Educação fosse ter prioridade na sua administração, mas a expectativa dos eleitores não se realizou. Antonieta não só não construiu nenhuma escola e ainda foi responsabilizada por irregularidades e superfaturamento nos produtos da merenda escolar, conforme foi constatado no relatório da Comissão Especial de Inquérito instaurada pela Câmara Municipal. Infelizmente o atual prefeito, o médico Válter Suman está indo pelo mesmo caminho. Foi eleito com um discurso focado nas promessas de melhorias na área da Saúde e chegou até a declarar, quando deu posse aos seus secretários que a Unidade de Pronto Atendimento Matheus Santamaria, ainda chamado de PAM da Rodoviária, seria “extensão do seu gabinete”, mas o que se constata, passados exatos quatro meses desde que iniciou a sua administração, é que nada mudou. Faltam médicos e pessoal de enfermagem, obrigando aos usuários a esperar muito tempo por atendimento em um ambiente sujo onde até o papel higiênico é racionado para os pacientes. Nossa reportagem esteve na tarde desta sexta-feira (28) na unidade e constatou, mas uma vez as denúncias que este jornal vem publicando em relação à falta de higiene e de médicos (apenas dois estavam efetivamente trabalhando), falta de segurança, não havia nenhum GMC na unidade, e registrou as reclamações de alguns munícipes.

WhatsApp Image 2017-04-28 at 21.54.25 (450 x 600)Maria da Cruz é moradora na Vila Edna e é enfática ao afirmar que a Saúde no município não mudou nada desde janeiro: “Pelo jeito, nem vai melhorar. Esse pronto-socorro está cada dia pior, muita gente esperando para ser atendida, o que falta é médico. Até gora o prefeito não cumpriu nada do que foi prometido.”

WhatsApp Image 2017-04-28 at 21.55.39 (450 x 600)Viviane Santos Oliveira procurou o PAM da Rodoviária por conta de uma crise renal: “Como eu cheguei aqui com cólica renal, o atendimento não demorou muito, eles já me levaram direto para o médico, mas as outras pessoas estavam reclamando da demora para serem atendidas. Eu acho que não melhorou nada a Saúde porque eu já estou há um ano com essas crises e fiquei esperando muito tempo para fazer um ultrassom e acabei tendo que fazer o exame particular. Agora também não estou conseguindo marcar consulta com um urologista porque eu preciso fazer uma cirurgia para tirar as pedras do rim”. A moradora do Morrinhos faz um apelo ao prefeito Válter Suman: “Eu queria que ele soubesse da situação que a gente está passando e tivesse um pouco mais de humanidade. As pessoas não são cachorros para serem tratadas desse jeito. Ele é médico e tinha que saber o que o povo está passando.”

WhatsApp Image 2017-04-28 at 21.53.07 (450 x 600)Tiago, morador também do Morrinhos, reclamou à nossa reportagem que estava esperando para ser atendido há mais de duas horas e meia. “E tem gente que chegou antes de mim e só foi atendido há pouco. fizeram a checagem de pressão agora para eu passar no clínico, vai saber quanto tempo ainda vou esperar”. Para ele, na Saúde está faltando muita coisa, começando pelo número de médicos. “Outra vez eu cheguei com dor e me passaram um remédio que não tem na Farmácia do Povo e na farmácia particular não vende com essa receita porque é medicamento controlado. Tiago também faz um apelo ao prefeito: ” Pelo amor de Deus, que ele como médico olhe com carinho pra quem votou nele, como eu. Ainda não estou arrependido porque sei que ele pegou uma prefeitura já falida, que vem se arrastando há oito anos, e ele começou agora a trabalhar, mas a população tem que começar a ir pra rua e reclamar os seus direitos.”

WhatsApp Image 2017-04-28 at 21.51.58 (450 x 600)Dona Geni mora na Cachoeira e sua opinião não é diferente dos outros munícipes e reclama da falta de acomodações para idosos como ela: “O pessoal está acostumado a sofrer, como eu tenho mais idade, as vezes me atendem primeiro, mas quando tem caso mais urgente eles passam na frente, aí a gente leva uma hora, uma hora e pouco pra ser atendida.” Dona Geni concorda que não mudou nada na Saúde, mas reconhece que o prefeito teve pouco tempo e “ainda não deu para fazer nada” mas espera que ele faça muita coisa como colocar mais médicos e enfermeiras e cuide da limpeza da unidade: “está tudo muito sujo, desde a limpeza até os assentos”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

completar *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>