Bailes funk voltam a perturbar a população

Baile Funk_pistão (600 x 333)A Polícia Militar (PM) e as prefeituras da Baixada Santista não estão conseguindo coibir a realização de bailes funks em locais a céu aberto, os chamados pistões e fluxos. A população, nos últimos dias voltou a reclamar da ausência de agentes públicos para barrar esse tipo de evento. Na madrugada de quinta-feira (2), os moradores do entorno da Avenida Raphael Vitiello, antiga Avenida Brasil, na Vila Edna, voltaram a ficar incomodados com o som alto e cenas como consumo de drogas e de álcool por menores de idade. “Não está adiantando nada as ações do Ministério Público, porque a Prefeitura não está fiscalizando, como determina a Justiça. A PM não está dando conta ou faz pouco caso quando a gente a aciona. A população não pode colocar a cara a tapa por medo de represália”, destaca um morador que pediu anonimato. Ele faz referência à decisão do juiz Cândido Alexandre Munhóz Pérez, da Vara da Fazenda Pública do Município, que determina que a Prefeitura fiscalize e impeça os pistões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

completar *