Cidade pode ter guardas municipais armados já na temporada de verão

GCM 4 (600 x 399)A exemplo de Praia Grande e São Vicente, os guardas civis municipais de Guarujá já podem portar armas de fogo. Decreto neste sentido foi publicado na quarta-feira (25) no Diário Oficial do Município pelo prefeito Válter Suman (PSB), regulamentando o uso, baseado, entre outras leis, no Estatuto Geral das Guardas Municipais (Lei Federal 13.022/2014). Anúncio A medida foi anunciada à corporação na noite de terça-feira (24), pelo próprio prefeito, durante a abertura da Semana da Guarda, no Teatro Procópio Ferreira, que contou com uma extensa programação em homenagem aos homens que estão na ativa e aos que já se foram. “A farda torna vocês um alvo, e estamos trabalhando para que tenham melhores condições no exercício do ofício. Este decreto é um passo importante nesse sentido”, disse o chefe do Executivo. Treinamento Entre os diversos artigos, o decreto prevê que para ter autorização para o porte, o guarda deve comprovar a realização de um treinamento técnico de no mínimo 60 horas para porte de armas de repetição e 100 horas para porte de armas semiautomáticas. O profissional também será submetido à requalificação profissional com, no mínimo, 80 horas por ano. O planejamento e a execução do treinamento serão de competência da GCM. Etapas A expectativa do secretário de Defesa e Convivência Social de Guarujá, Luiz Cláudio Venâncio Alves, é de que pelo menos os 50 agentes da ROMU, Rondas Ostensivas Municipais, já estejam trabalhando armados até o início da temporada verão, no final de dezembro, que em entrevista à nossa reportagem ressaltou os próximos passos para a concretização da medida: “Guarujá tem todas as características de um município que pode armar a sua guarda, mas para isso você tem que seguir um rito e o primeiro passo é definir qual vai ser este armamento, que é o objetivo do decreto publicado na última quarta-feira. Feito o decreto, os guardas municipais têm que passar por uma bateria de testes psicológicos com uma psicóloga credenciada pela Polícia Federal ou numa outra corporação. o secretário de Segurança Pública da Capital já nos franqueou a possibilidade de criar vagas para o nosso efetivo fazer o treinamento junto com a guarda municipal de São Paulo que é uma das maiores e melhores do Brasil e já trabalha há muito tempo e participa efetivamente do sistema de segurança pública da cidade. O passo seguinte é a Polícia Federal conceder o porte de arma diretamente ou por intermédio de um convênio com o próprio órgão para autorizar que a prefeitura conceda esse porte, sob a responsabilidade do secretário de Defesa e Convivência Social e do Comandante da Guarda Civil Municipal, desde que cumpridas todas as exigências legais”. Venâncio (598 x 600)Compromisso de Campanha Venâncio ressalta também que o porte de arma de fogo era compromisso de campanha e estava no plano de governo do prefeito Válter Suman, que assumiu o Executivo neste ano. “O armamento ajuda a garantir a segurança da população de Guarujá e dos turistas. Hoje, a GCM é um dos protagonistas do sistema de segurança e o armamento é um braço de força para o poder público municipal”. Aumento do efetivo Atualmente, Guarujá conta com um quadro de 286 funcionários, sendo 50 deles atuando no patrulhamento do Município, em viaturas. Além de funções administrativas, os demais realizam a segurança dos equipamentos públicos, mas conforme o secretário, o objetivo do prefeito é chegar ao final do governo com no mínimo 400 guardas para fortalecer o sistema de segurança da cidade. “Hoje a guarda municipal tem característica de polícia, tanto que na cidade de São Paulo, o secretário municipal lançou o projeto da Polícia Municipal, com o diferencial de estar mais próxima do cidadão, ser mais comunitária.” Armamento Com relação ao armamento que será utilizado pelos agentes, a Prefeitura espera uma doação das armas. “Estamos com um processo bastante adiantado. Já temos um compromisso informal de que esse armamento será doado pela Polícia Civil”, adianta. Críticas “Algumas pessoas criticam a medida de armar a guarda municipal, mas quero lembrar que nós temos vigilantes na cidade inteira trabalhando armados em estabelecimentos comerciais. A arma além de dar mais segurança para o próprio guarda municipal, para sua defesa pessoal, ela também é importante porque torna nossa corporação mais forte e com condições de empenha-la também no combate a criminalidade”, finaliza Venâncio. GCM 3 (600 x 574)Reivindicação antiga Anderson Vitor Alves, diretor da Guarda Civil Municipal, destaca também a importância do armamento na segurança particular dos agentes e dar aos cidadãos a sensação de segurança e acrescenta que “A Guarda Municipal já vinha pleiteando o uso de armamento há alguns anos, e já estávamos nos preparando para essa possibilidade que exige todo um processo legal e agora, com a nova administração alinhada com essa ideia, estamos colocando em prática os últimos trâmites”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

completar *