Dr. Francisco Martins: a cidade perde uma reserva moral

*Dr. Welinton Andrade Silva

Na última quarta feira, Dia 26 de abril de 2017, Guarujá perdeu uma importante reserva moral: Faleceu o Dr. Francisco Martins.
Tive os primeiros contatos com o então Sr. Francisco Martins quando eu era criança e morava no Itapema e ele era proprietário da Casa Martins Material para Construção, na Thiago Ferreira.
Mas a história comercial dele teve início anteriormente, na Casa Central, onde trabalhou com seu pai.
O Dr. Francisco Martins teve sua vida pública iniciada na Associação de Pais e Mestres da Escola Marcílio Dias onde ofereceu de forma voluntária auxílio e orientação na unidade pública.
Entre outras ações praticadas pelo Dr. Francisco podemos destacar sua importante participação para a fundação do Lions, Loja Maçônica Joaquim Gonçalves Ledo, CONSEG – Conselho de Segurança… – todos em Vicente de Carvalho. Na sede, participou da fundação da Associação Comercial e Empresarial de Guarujá – ACEG.
Na política, defendeu ardorosamente a emancipação do Distrito de Vicente de Carvalho. Foi candidato a prefeito por três vezes e, diziam e dizem os amigos, “não ganhou as eleições por ser sério e honesto demais e por não mentir para o eleitorado”.
Aos interlocutores ele dizia com seriedade natural: “Não posso e não vou mentir para a população apenas para ganhar a eleição”.
Na verdade, o Dr. Francisco Martins foi e será sempre lembrado como uma espécie de reserva moral da cidade, uma referência de pessoa séria, honesta e trabalhadora, que nunca esqueceu também de dar atenção para a família.
Já adulto, tive a oportunidade de conversar muito com o Dr. Francisco sobre a cidade e, claro, sobre política, onde ele não abria mão de dizer a verdade para a população. Foi ele que me incentivou e orientou a cursar direito (outro foi o advogado Arthur Albino dos Reis e meu irmão José Flávio).
Na presidência do PSDC, há cerca de dez anos, convidamos o Dr. Francisco Martins para participar dos nossos quadros e, para nossa felicidade, ele aceitou. Mas não queria mais se candidatar. Hoje, entendo, entrou no partido para nos prestigiar e como um incentivo à prática da boa política visando unicamente o bem da cidade.
Apesar de nunca ter ocupado cargo público eletivo, o Dr. Francisco teve uma vida pública, sempre lutando pelos direitos coletivos, especialmente, dos moradores de Vicente de Carvalho, onde deixou claro antes de falecer, queria ser velado. E assim o foi, no Lions Guarujá Sul.
Dr. Francisco era casado com D. Arlete da Silva Martins, com quem teve os filhos Viviane e Ana (advogadas), Carlinhos (engenheiro) e Mauro (arquiteto), além de netos.
Tudo o que escrevi hoje neste espaço disse ao próprio Dr. Francisco em conversas privadas ou em entrevistas com ele no nosso programa de TV.
Fica, portanto, registrado o nosso agradecimento, homenagem e adeus ao Dr. Francisco, e os nossos sentimentos aos seus familiares. Fica com Deus, Dr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

completar *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>