Enredo da Mocidade Amazonense enaltece as belezas de Guarujá

Única escola de Guarujá a desfilar no Carnaval santista, a Mocidade Amazonense contará a história da Pérola do Atlântico, que, em 2 de setembro, completou 125 anos. Além de enaltecer as belezas do Município, a escola não esconde o desejo de conquistar o terceiro título. O último caneco foi há 10 anos.
“Desejamos um grande desfile a todas (as agremiações), mas que a Amazonense se consagre campeã”, disse o carnavalesco Cláudio Cebola.
Segundo ele, o que os espectadores podem esperar da verde e branca é um “Carnaval suntuoso” e que pretende “resgatar a autoestima da comunidade”, apesar de o presidente Daniel Marcelo dos Santos Tavares lembrar que a verba destinada às escolas não é suficiente.
“As agremiações têm que se virar com eventos nas quadras, patrocínios do setor privado e incentivos fiscais para fazer um belo espetáculo. (Por conta da queda no investimento) as escolas tiveram que se readequar, diminuindo a quantidade de alas, carros (…)”, justificou o dirigente.

Enredo
O carnavalesco Cláudio Cebola revelou que a história de Guarujá será contada em diversos atos na Passarela do Samba Dráusio da Cruz. “Primeiro vamos mostrar os verdadeiros donos dessa terra, desse paraíso de Mata Atlântica, que eram as tribos Tupinambás, uma grande aldeia dos Tupiniquins”.
Em seguida, já nos dias atuais, a escola ressaltará as belezas da Cidade, as praias, cultura e as diversidades. “Faremos uma alusão à Praia do Tombo que é Bandeira Azul (certificado internacional de qualidade), mas vamos abordar outras praias, como a da Enseada, Pitangueiras, tudo retratado num grande telão, que mostrará imagens desse paraíso”.
Até mesmo o pai da aviação, Santos Dumont, terá vez na avenida. “A nossa velha guarda vem compondo esse grande personagem, que fez o último voo na ilha”. Para finalizar a passagem da escola, um grande baile de Carnaval será levado à passarela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *