Esperança: Guarujá está destruída, mas precisamos reconstruí-la e zelar pela cidade como se ela fosse a nossa casa

Confesso não ter entendido a matéria que denunciou com tanto estardalhaço que “Guarujá teria exportado um morador de rua de outro município para Santos”. Claro que, se verdadeira a informação, precisa ser apurada e não deve tornar a acontecer.
Entretanto, não há como não aplaudir a chamada “Operação Dignidade” implantada nos primeiros dias da administração do prefeito Válter Suman, do PSB.
Aplaudir porque não temos conhecimento de nenhum tipo de violência até o momento. As pessoas, moradores de rua estão sendo abordados com respeito e acompanhamento da equipe da Secretaria de Defesa Social, Ação Social e outras. E outra, a cidade não via essa atenção a esses cidadãos há anos.
Está perfeito, mas se houver excessos, seremos os primeiros a denunciar. Seguindo como está é o que a população do Guarujá quer. Ação, realização, iniciativa, trabalho; e o que o prefeito prometeu.
Por oito anos a ex-prefeita Antonieta de Brito (ah como adoro escrever EX-PREFEITA Antonieta de Brito), por isso escrevi novamente pois ela não é mais prefeita e nunca deveria ter sido, não fosse a omissão e covardia de determinados políticos da cidade que permitiram ou se omitiram em realizar qualquer tipo de oposição.
A população reclama há anos de omissão da prefeitura e também não é justo com os moradores de rua ninguém os abordar para dar atenção e encaminhá-los para tratamento ou para suas cidades de origem.
E é aqui que retornamos ao nosso “espanto” com tanta repercussão da acusação de Guarujá ter enviado um (hum) morador de rua para Santos. E eu pergunto, porque os mesmos que tanto reclamaram de Guarujá ter “mandado” um morador para Santos, não terem feito o mesmo alarde com as dezenas de moradores de rua que estavam aqui “despejados” por outros municípios?
É um caso a se pensar. Refletir. Erros acontecem, se é que não fabricaram essa história.
Mas o que queremos para Guarujá não é o debate raso, mesquinho, cheio de mi-mi-mi. Precisamos aproveitar o momento do novo governo e, de forma ordeira e legalista, “surfar” na onda de esperança que existe nos corações de parcela considerável da população.
Passamos por oito anos de um governo arrogante, prepotente e incompetente. Ele acabou e nós não vamos dar ao menos a chance de o novo governo dar certo e mostrar seu trabalho? Claro que devemos dar um voto de confiança, ao menos por um tempo.
Mais que isso, é necessário que se inicie uma campanha para conscientizar o morador para zelar pela cidade com se ela fosse dele (e é); Zelar pela cidade é cuidar dela como se fosse a nossa casa. A sua casa.
Confesso, após oito anos criticando a gestão Antonieta, tenho a esperança que a cidade viverá dias melhores.
Temos consciência que não será fácil, pois a cidade está destruída. Mas acreditamos que o atual governo será melhor que o passado.
Na Saúde e na Zeladoria já vemos resultados positivos. No Fundo Social, a querida primeira dama Edna Suman já está trabalhando a todo vapor “Welinton, não deixei minha profissão de advogada e de cuidar da minha casa para não trabalhar muito e sério aqui no Fundo Social” foi o que me revelou Edna em bate papo.
Serão dias difíceis os da reconstrução. Entretanto, é necessário que não deixemos morrer esse fio de esperança que a ex-prefeita Antonieta não conseguiu exterminar dos nossos corações e mentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

completar *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>