Esperança para Guarujá: Eleição de domingo marca o início do fim da década perdida

Costumo postar muitas informações na Internet, especialmente no Facebook. A rede social é rápida, instantânea e democrática.
Nossas postagens são geralmente de opinião e notícias da cidade e Litoral, do nosso trabalho no jornal, na TV, na revista e, agora, com a opção do Face ao Vivo.
Entretanto, agora no segundo turno das eleições, o nível dos diálogos (ou ofensas?) caiu no Face. Desabou em acelerado ritmo para a baixaria, infelizmente. Dessa forma, optamos por publicar temas diversos, alternativos aos que dizem respeito à eleição de domingo.
Domingo, aliás, é o início do fim da década perdida da cidade com a administração da prefeita Maria Antonieta de Brito, do PMDB.
Quase dez anos de falta de diálogo com a sociedade, comércio, insensibilidade com as associações e instituições beneficentes, desrespeito ao funcionalismo, falta de zeladoria, declínio na Educação, pane na Saúde, escândalo na merenda…
Felizmente, logo, a gestão atual será apenas parte de um passado negro e triste pela forma arrogante, prepotente e incompetente que optou em governar a cidade.
O futuro é de esperança, afinal, ninguém acredita que os candidatos Haifa Madi do, PPS, ou o Dr. Valter Suman, do PSB, consigam ser piores ou mais incompetentes que o atual governo. Portanto, há esperança.
Política é dada por sinais. O que vou citar, para alguns parecerá besteira, ridículo. Entretanto, não tenho receio de escrever ou falar o que ma faça passar por ingênuo ou ridículo. Já passei profissionalmente desse tempo.
Há sete anos realizamos o jantar da Coluna e Programa Welinton Andrade e do Restaurante Chopp Halle com renda dos convites 100% CRPI.
Há sete anos a prefeita atual ignora, não comparece nem incentiva o jantar que, notadamente, auxilia com doações dos convidados as ações sociais em benefício das crianças deficientes, especiais, assistidas pela instituição (o que a PMG deveria fazer a contento e não o faz).
Não vou me aprofundar perdendo tempo em relatar a falta de sensibilidade da atual gestão com a causa que, no meu ponto de vista, beira o desrespeito e a falta de humanidade com as crianças especiais e suas famílias.
O que importa é que neste ano os dois candidatos do segundo turno, Haifa e Suman, adquiriram cada um quatro convites doação do Jantar. Depositaram direto na conta do CRPI.
Haifa compareceu com o ex-prefeito Farid Madi, o vice Miguel Calmon e Estela. Suman, por ter compromisso com o vice-governador do Estado, Márcio França, não pôde comparecer, mas ligou e mandou mensagem justificando. Foi representado pela esposa Edna Suman, o vice prefeito Renato do Gama e Ana Paula.
O sinal simples do ou da próxima prefeita ou prefeito estarem presentes, ou representados, é um nítido sinal para a sociedade que os dois, diferentemente da atual gestão, se importam sim, com a causa das pessoas com deficiência, especiais.
Mais que isso, indica respeito e vontade de dialogar com todos os segmentos, sem preconceitos.
No domingo saberemos quem comandará os destinos da cidade pelos próximos quatro anos. A notícia boa é que eles deverão ser melhores que os últimos anos, onde a cidade visivelmente caminhou para traz por miopia política, incompetência, ou ignorância mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

completar *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>