Ex-prefeita Antonieta já possui duas contas rejeitadas; Os desafios do governo Suman

*Dr. Welinton Andrade Silva

Os que acompanham nosso trabalho na imprensa, especialmente nas redes sociais, jornal e TV, sabem da nossa postura crítica propositiva com relação à gestão da ex-prefeita Antonieta de Brito, do PMDB.
A ex-prefeita, que já teve duas contas rejeitadas pela Câmara Municipal, pode ficar inelegível, pelo entendimento dado pelo Supremo Tribunal Federal para casos análogos, semelhantes.
A vida segue, mas é sempre bom lembrar que, sob a má gestão dos oito anos da ex-prefeita Antonieta, a cidade desabou. Perdeu identidade e autoestima. Chegou ao fundo do poço, no lixo, com falta de zeladoria mínima, sem dinheiro e muita incompetência. Tudo resultado da visão míope, pequena, mesquinha.
Consertar oito anos de incompetência não é uma empreitada fácil. Há quatro meses no mandato, a gestão Suman fez menos do que a oposição, e parte da população, gostariam que tivesse feito. Entretanto, é inegável, a cidade parece estar tomando rumos melhores.
A ex-prefeita Antonieta, nos seus oito anos de mandato, teve quase uma dezena de secretários de Saúde, talvez para a população, a principal pasta.
Médico eleito prefeito, Suman focou esses primeiros meses na Saúde. Nomeou o Dr. Renato Pastorello, um técnico do Guarujá, para a pasta e decretou situação de emergência.
Essas ações na área da Saúde já resultaram na fiscalização, presença obrigatória de médicos nos plantões e diminuição do tempo de espera para consultas e exames. É pouco, mas da UTI em que se encontrava, a Saúde teria passado para uma espécie de semi intensiva. Ainda está ruim? Sim, entretanto, “menos ruim”.
Se na Saúde o governo Suman está focado na solução dos problemas, o mesmo não podemos falar sobre a política. Na secretaria de Governo, a atual gestão já está no terceiro secretário, o que demonstra certa fragilidade nesse segmento.
A atual gestão tem um grande desafio para melhorar Guarujá, e parece ter essa percepção. Necessário destacar pontos positivos como a desenvoltura da presidente do FSS Edna Suman que, em pouco tempo, vem conseguindo resgatar o espírito de solidariedade.
Outro ponto que merece ser citado da atual gestão é o diálogo com os vários segmentos da sociedade, inclusive redes sociais (prefeito e alguns secretários). Se na gestão anterior, a prefeita ficou oito anos sem ir ao nosso programa de TV, o atual prefeito já esteve lá por três oportunidades prestando contas. E o mais importante, sem pauta prévia (nada combinado). Eu pergunto o que a população quer saber. O prefeito responde. Simples assim.
A cidade está longe do ideal? Sim, entretanto seria impossível reconstruir tudo em quatro meses. A partir de 2018 sim a administração precisará implementar pelo menos alguns projetos de médio prazo e, em 2019, projetos mais complexos para oferecer respostas aos problemas e dar “uma cara, um perfil” ao governo.
Num breve resumo da ópera, o desafio do atual governo é avançar. A zeladoria caminha bem e por isso, a população exigirá cada vez mais em outros segmentos. Já na política, o prefeito não pode perder de vista que em 2018 o Calendário Eleitoral prevê eleições e que a oposição possui fortes candidatos que, se eleitos, podem complicar a estabilidade política atual (e numa eventual prorrogação de mandato) e até mesmo uma possível reeleição.
O foco do atual governo é a Saúde, entretanto, ele ainda não possui bandeira, uma marca clara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

completar *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>