Fabio Carille tem toda razão

O ex-técnico do Corinthians, time bicampeão paulista e campeão nacional, disse uma grande verdade em recente entrevista. Não falo de seu esquema tático, nem glorifico suas conquistas. Sou palmeirense. Ao terminar o jogo empatado entre Corinthians e Sport Recife, os jornalistas estavam mais preocupados em saber se Fábio Carille aceitaria uma oferta milionária no mundo árabe. Ao responder que não tinha recebido nenhuma proposta oficial, o técnico disse, com todas as letras: “Grande parte da imprensa, não toda, mente demais”. Ele tem razão. Numa sociedade democrática, deveríamos ter uma imprensa também democrática, livre, que informasse e não manipulasse. Nossa imprensa não é democrática porque é monopolizada. Num país com mais de 200 milhões de habitantes, temos praticamente quatro canais de televisão aberta, onde mais de 90% da população obtêm informações. Temos também quatro grandes jornais diários, que controlam a imprensa escrita. E todos esses meios de comunicações são financiados pelos mesmos grupos. Quando alguém propõe o debate sobre liberdade de imprensa, essas mídias se unem contra qualquer tipo de fiscalização. Não querem que se coloque em xeque o monopólio. Quem se der ao trabalho de pesquisar pelas redes sociais, verá que, nos países desenvolvidos e democráticos, não existe esse monopólio de informações. Fábio Carille, mesmo sem querer, mexeu numa tema importante, que precisa ser discutido com toda a sociedade, de maneira clara e transparente, ainda mais neste difícil momento histórico. A imprensa mentirosa, manipuladora, teve e tem um papel nefasto, ao afastar um governo eleito democraticamente, pelo impeachment, bradando contra a corrupção. A participação da mídia no golpe foi imprescindível para colocar no poder um governo verdadeiramente corrupto e favorável às empresas e à imprensa que o apoiaram e apoiam. A propaganda era no sentido de que tudo mudaria para melhor. Porém, o que estamos vendo, é que tudo realmente mudou. Mas mudou para pior, muito pior.

Zoel Garcia Siqueira é professor, formado em sociologia e diretor financeiro do Sindserv Guarujá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

completar *