Governo paulista arrasa o ensino público

O descaso com que o governo paulista trata a Educação, e os baixos salários na rede estadual de ensino, desestimulam professores e funcionários a continuar em atividade.
Em 23 de julho, finalizei a passagem de mais de 20 anos por escolas estaduais do Guarujá, na maior parte do tempo como professor efetivo de História, mas também de Filosofia e Sociologia.
Comecei em 1993, na escola Milton Borges Ypiranga, no bairro Vila Zilda, como professor contratado de História. Batalhamos para melhorar o prédio, o que conseguimos com muito esforço.
Depois, fui lecionar Filosofia e Sociologia no colégio Raquel de Castro Ferreira, no Centro, onde fiquei até 1998, quando fui aprovado em concurso público.
Como professor efetivo, comecei na escola Renê Rodrigues de Moraes, no bairro Helena Maria, e no colégio Tancredo Neves, no Primavera.
Nesse período, tive uma experiência muito positiva, ao lecionar, embora por um semestre apenas, na antiga Febem, onde a sala era subordinada ao Tancredo Neves.
No Renê Rodrigues, onde fiquei até 2013, também lecionei Sociologia. De lá me afastei por dois anos, quando assumi o cargo de secretário municipal de educação e esporte, entre 2001 e 2004.
Em 2014, fui para a escola Hugo Santos Silva, no Jardim Las Palmas, de onde me afastei, sem vencimento, em julho de 2016, após a invasão de marginais que roubaram professores e funcionários, inclusive eu.
Agora, ao fim do afastamento, após detida análise, resolvi pedir exoneração do cargo de professor efetivo de História e deixar para o passado tudo que relatei acima.
Participei de todas as greves por melhores salários e condições de trabalho. Nenhuma foi vitoriosa, pois a educação e o serviço público não são prioridades do governo peessedebista, há mais de 20 anos no poder.
Na Secretaria de Educação, lutei para valorizar os profissionais. Também pelo trabalho das gestões anteriores e posteriores, Guarujá tem um dos melhores planos de cargos, carreiras e salários do país.
Neste momento de eleições para presidente, governador, senador, deputado federal e estadual, sugiro aos trabalhadores da educação que não se deixem enganar por propagandas mentirosas do tucanato.

Zoel Garcia Siqueira é professor, formado em sociologia e diretor financeiro do Sindserv Guarujá

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

completar *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>