Histórias de superação e gratidão na UNAERP Guarujá

Há dois meses, a UNAERP Guarujá faz parte da rotina do motorista Willian dos Santos Oliveira. Após um acidente de moto, teve lesão na coluna e a medula, deixando-o temporariamente sem os movimentos do tronco e das pernas. Depois que começou a frequentar os projetos de atendimento na Clínica de Fisioterapia da Universidade, já está conseguindo andar. Outra paciente, Karen dos Santos Oier, também faz sessões de fisioterapia desde que fez cirurgia para retirada de cavernoma (tumor benigno no cérebro), o que comprometeu seus movimentos. E o atendimento na UNAERP tem ajudado muito nesse recomeço, pois teve que reaprender a andar e a falar. O pedreiro Josué Ferreira já foi paciente em 2014, e agora, está novamente fazendo as sessões com laser para desaparecimento de uma ferida na perna. Isso traz alívio nas dores e auxilia na cicatrização. Já Dona Valmira Feitoza sofria com dores no joelho. Desde que começou a participar do grupo de osteoartrose que faz a gameterapia (sessões de fisioterapia com auxílio de videogame), as dores cessaram e ela consegue ter novamente mais qualidade de vida. São vários os exemplos de superação, gratidão e reconhecimento dos pacientes pela atenção e cuidados que recebem dentro da Universidade. E para os universitários, essa relação com a comunidade também é um grande aprendizado, aprimorando a prática e trazendo a satisfação de ajudar as pessoas. “A gente chora junto e vibra junto a cada conquista dos pacientes”, afirma a estudante Beatriz Clemente da Silva. Quem se emociona também é a aluna Talita de Souza Mota. Segundo ela, era um sonho impossível fazer a Universidade pela questão financeira, mas através da bolsa de estudos pela parceria com o município, ela está no último semestre do curso e tem a certeza da escolha pela profissão de fisioterapeuta.  

População reconhece atuação da UNAERP Guarujá

Com mais de 90 anos de existência, a UNAERP está a 18 anos atuando em Guarujá, em parceria com a Fundação Fernando Lee, e nesse período, investiu no crescimento do Campus para garantir excelência do Ensino Superior e desenvolvimento de pesquisas científicas. Mas é na área de extensão onde as pessoas podem perceber a atuação da universidade, um elo de ligação com a comunidade. Milhares de pessoas são beneficiadas diretamente pelos projetos sociais mantidos pela UNAERP Guarujá. E a Fisioterapia é um dos exemplos dessa atuação social, seja na prevenção em saúde, na reabilitação e na reintegração social dos pacientes. “Isso faz parte de nossa missão como instituição filantrópica, e contribui muito para a qualidade de vida e readequação dos pacientes à sua nova condição, a uma nova realidade. Com isso, acredito que nossa atuação é uma ferramenta de promoção à cidadania”, esclarece a professora Priscilla Bonini Ribeiro. Por conta do seu trabalho social, a UNAERP Guarujá recebeu o Selo “Instituição Socialmente Responsável” da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), que destaca as universidades que promovem ações com foco no bem-estar social e no desenvolvimento sustentável da comunidade.

Projetos sociais com foco na Fisioterapia

São vários os projetos da Fisioterapia dentro do Núcleo de Projetos Sociais (parceria UNAERP/Fundação Fernando Lee) voltados à comunidade, como explica a coordenadora do curso de Fisioterapia da UNAERP Guarujá, Ana Paula Siqueira Sabbag. “No projeto Fisioterapia Solidária, são realizados atendimentos de Ortopedia-Traumatologia e Reumatologia. No Novos Horizontes, o foco são os pacientes crianças, adultos e idosos que necessitam de atendimento em Neurologia. Tem também a Oficina de Saúde, onde adultos e idosos são atendidos nas áreas de Reumatologia e Dermato-funcional, e o Grupo de Pesquisa de Osteoartrose, faz acompanhamento de mulheres com Osteoartrose do joelho, utilizando-se da Gameterapia. Todos atendimentos são gratuitos e feitos na Clínica-escola da Universidade”. A docente destaca ainda outros projetos que são feitos em parceria com instituições, como o Vida e Saúde, no Lar Assistência Vicentina de Guarujá, que permite o cuidado às senhoras residentes, a partir de técnicas para melhora da qualidade de vida. No Fisioterapia no CRPI, equipes da UNAERP ajudam no atendimento às crianças com doenças neurológicas. E no Hospital Santo Amaro, o projeto Viva a vida promove atendimentos de Fisioterapia Cardiológica e Pneumológica aos pacientes adultos e crianças internados. DEPOIMENTOS Willian Oliveira (paciente) (600 x 387)“Depois do acidente de moto, fiquei quase 60 dias sem conseguir sentar. Quando vim pra cá, estava em cadeira de rodas, e com o tempo foi melhorando, já consigo andar com bengala. Só aqui na UNAERP consegui fazer a Fisioterapia e essa oportunidade pra mim é muito boa. A recompensa é poder andar depois, que é o que mais quero”. Willian dos Santos Oliveira – paciente da Clínica da UNAERP   Talita Sousa Mota (aluna) (600 x 337)“Estou terminando o curso de Fisioterapia na UNAERP, e estudo através da bolsa em parceria com o Município. Este era um sonho impossível pela questão financeira... E nesse final de curso, vem à cabeça tudo que passei, toda ajuda que tive.. E me emociono, é um choro de alegria e de sonho conquistado.” Talita Souza Mota – aluna da UNAERP   Valmira Feitoza (paciente) (600 x 355)“Tenho artrose no joelho direito há 7 anos, e estava com muitas dores, não dormia, não conseguia dobrar a perna, não descia escadas. Depois que comecei aqui, agora já durmo tranquila e agora consigo fazer minhas coisas. E os exercícios com videogame além de ser divertidos tem me ajudado bastante. Esse tratamento tem sido uma benção na minha vida.” Valmira Celestina de Jesus Feitoza – paciente da Clínica   Karen_e_Alunas_fisio (600 x 349)“Tive que reaprender a falar, a comer, a me vestir, a andar. E esse trabalho da Fisioterapia da UNAERP me ajuda muito. Me sinto feliz por estar evoluindo”. Karen dos Santos Oier – paciente da Clínica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

completar *