Júri do caso Ricardo Joaquim é adiado pela segunda vez

ricardo-joaquim (600 x 531)O primeiro júri popular sobre a execução a tiros do ex-secretário de Coordenação Governamental de Guarujá Ricardo Augusto Joaquim de Oliveira, começou na tarde de segunda-feira (17), mas não chegou ao final. Ao ter um requerimento indeferido pela juíza Marcela Raia de Sant’Anna, logo após ser instalada a sessão, o advogado Alex Sandro Ochsendorf abandonou o plenário, forçando o adiamento do julgamento.
Apontado como autor dos três tiros de pistola calibre 45 que mataram o ex-homem forte do governo da prefeita Maria Antonieta de Brito (PMDB), o policial militar Anderson Willians da Silva era o réu. Preso preventivamente, ele continuará encarcerado até a data do próximo júri, que ainda não está definida, mas deve ser entre junho e julho.
O processo tem mais três réus. Um deles é o ex-policial militar George Alves de Almeida, também preso preventivamente e que teria acompanhado Anderson na execução. Os demais são os empresários Felício Tadeu Bragante, de Campinas, e Edis César Vedovatti, de Praia Grande, apontados como mandantes e que respondem em liberdade à ação penal. Os quatro acusados negam participação no homicídio.
É a segunda vez que o júri de Anderson é adiado. Marcada inicialmente para 17 de janeiro, a sessão não aconteceu porque a pistola 45 utilizada no assassinato não foi encaminhada do Fórum de Guarujá para o Fórum Criminal da Barra Funda, na Zona Oeste de São Paulo, onde serão realizados os julgamentos dos quatro réus.

Anistia de IPTU
Suposta promessa feita por Ricardo Joaquim, de anistiar vultosos débitos de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de uma grande e valorizada área do Jardim Virgínia, adquirida pelos empresários, seria o motivo da sua execução. Na época, a vítima integrava o alto escalão do Executivo de Guarujá.
O ex-secretário foi morto na noite de 8 de março de 2012, durante reunião do Partido da Pátria Livre (PPL), em Vicente de Carvalho. Na ocasião, sem que tivesse chance de defesa, ele foi surpreendido por dois homens, um dos quais com uma pistola calibre 45, que o baleou três vezes. Outro homem que participava do encontro levou um tiro no pé. Em seguida, os criminosos fugiram em duas motos. (com informações de A Tribuna)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

completar *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>