Ministério dos Transportes não recebeu pedido do Estado para túnel

marcelo copy (600 x 333)Embora o Estado cobre ajuda da União para a construção do túnel submerso entre Guarujá e Santos, o Governo Geraldo Alckmin jamais fez um pedido de ajuda financeira para a obra, diz o Governo Federal.
“O Governo do Estado ainda não solicitou, oficialmente, nenhuma colaboração para o projeto. Caso venha a fazer, o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil avaliará o pleito da melhor forma possível”, diz a assessoria do Ministério, em nota.
Em matéria publicada na mídia regional, o diretor-presidente da Dersa, Laurence Casagrande Lourenço, cobrou ajuda da União para a construção do túnel, não iniciada pelo Estado por falta de recursos. O projeto está 98% concluído e já foram gastos R$ 33 milhões em estudos. Parou pelo corte orçamentário do Estado, já que o custo da execução é de R$ 3,2 bilhões.
“Estamos falando de uma área que é federal e que dificulta essa conexão. Um porto que tem a maior movimentação de carga do País. Então, o problema é também do Porto”, disse o representante da Dersa. “A solução seria mais efetiva se a União assumisse a sua parcela de responsabilidade”, emendou.

Novos atracadouros
Devido ao esgotamento da travessia de balsas entre Santos e Guarujá, que causa constantes transtornos aos usuários, Lourenço chegou a sugerir uma medida paliativa com a construção de novos atracadouros. Porém, as margens do canal do estuário são tomadas por áreas portuárias e a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) não autoriza essa ampliação.
“Se não há possibilidade do paliativo, se a construção de novos atracadouros não é possível por causa do porto, por que o Governo Federal não me dá a mão e me ajuda a fazer essa ligação seca? Essa é a solução”, ressaltou Lourenço.
Por sua vez, o Ministério dos Transportes sugeriu que o projeto seja viabilizado como uma Parceria Público Privada (PPP).

“Tom mais alto”
O deputado federal Marcelo Squassoni (PRB) tem acompanhado de perto essa questão que tantos transtornos tem causado para quem depende do sistema de balsas para se locomover entre as duas cidades.
“Ninguém acredita mais no projeto do túnel. O que não dá mais para aceitar é que santistas e guarujaenses sofram tanto para fazer essa travessia. Há um descaso grande com o consumidor. Falta um pouco de respeito da Dersa pelas autoridades locais. Nós vamos começar a falar bastante. Não gostaria que isso se transformasse em uma crise política, mas se não for tomada providência a gente vai ter que reclamar em um tom mais alto, para que realmente seja ouvido, é muita humilhação”, indigna-se o parlamentar.

Prioridade
“As pessoas estão reclamando comigo pelas redes sociais. Enviei um ofício ao Dersa para me inteirar completamente sobre a questão e me coloquei à disposição para ajudar. Também pedi uma posição clara quanto à travessia, quanto às barcas e quanto ao túnel. Depois, quero fazer um esforço para que a bancada paulista na Câmara dos Deputados, para que se coloque como prioridade o túnel na nossa próxima emenda de bancada”, conclui Squassoni.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

completar *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>