Morador de rua com mandado de prisão é encontrado na Operação Dignidade

Moradoresderua2 (600 x 439)A Operação Dignidade divulgou números da sua primeira semana de execução. Foram abordados 107 homens e 14 mulheres pela equipe constituída por integrantes da Guarda Municipal, Polícia Militar, Policial Civil e Força Tarefa. A iniciativa, que busca promover integridade às pessoas que se encontram em situação de rua, começou na última segunda-feira (9).
Durante as abordagens, 73 pessoas foram identificadas como oriundas de outras cidades, 104 diagnosticadas como dependentes químicos e outras 81 apresentaram antecedentes criminais. Entre os abordados estava um homem de 52 anos com mandado de prisão por furto expedido pela 3° Vara Criminal de Guarujá, que foi encaminhado à Cadeia Pública do Município.
O objetivo central da Operação Dignidade, ministrada pela Secretaria de Defesa e Convivência Social, é oferecer apoio social ou a judicialização, caso necessário.
Como parte do procedimento, os moradores de rua são encaminhados à Delegacia de Polícia para averiguação criminal e recebem apoio social, com garantia de acompanhamento das equipes de assistência social e avaliação das necessidades dos mesmos.
Segundo a coordenação da operação, as estatísticas mostram que a área da Enseada é escolhida por uma população de rua em sua maioria de dependentes químicos, com passagem policial e de fora da Cidade. Os números retratam a realidade de maiores índices de criminalidade naquela região.
Participam da Operação Dignidade assistentes sociais, Guarda Municipal, Força Tarefa, Polícia Militar, Polícia Civil, Ambulância e equipes de limpeza para higienização posterior do local antes ocupado. As operações serão diárias e têm por objetivo fazer um mapeamento e criar uma estatística sobre o assunto.

Denúncia
Um dos moradores de rua de Guarujá, de 31 anos, desempregado, afirmou que, após abordagem da Guarda Municipal da Cidade, foi orientado por funcionários da Prefeitura a buscar auxílio no setor de assistência social de Santos para voltar para casa, em São Paulo.
“Eles pegaram um monte de gente na rua. Quem era de Guarujá, liberaram e mandaram sumir. Quem era de fora, falaram para cada um voltar para a sua cidade. Eu não tinha dinheiro e pedi a passagem. Aí, me deram um bilhete pra atravessar de barca e pedir em Santos, que lá davam”, diz ele, que teve o nome preservado pelo jornal que publicou a reportagem na terça-feira (10)
De segunda para terça-feira, o homem dormiu na Praça da República, no Centro de Santos, até ser encaminhado ao Centro de Referência Especializado para a População em Situação de Rua (Centro Pop), na Vila Nova.

Situação confirmada
Assistentes sociais do Centro Pop de Santos entraram em contato com o equipamento de Guarujá, e funcionários confirmaram que não havia recursos para pagar a passagem do homem para a Capital.
A unidade de Santos ligou para uma irmã dele e se encarregou de pagar o recâmbio qualificado – ou seja, quando é confirmado que ainda há vínculo com a cidade natal.
“Não vamos negar atendimento, mas, como ele está lá há um mês, a cidade que tem obrigação de dar esse benefício eventual e que está previsto em lei é Guarujá”, explica a assistente social Vanderleia Rosa de Oliveira, que recebeu o homem no estabelecimento santista.

Sem verba
O secretário de Defesa e Convivência Social de Guarujá, que responde interinamente pela pasta de Desenvolvimento e Assistência Social, Luiz Cláudio Venâncio Alves, afirma que o caso não ocorreu por falta de dinheiro.
“O orçamento ainda não foi aberto, por uma série de questões burocráticas que ficaram pendentes da última gestão e que a Administração Municipal está correndo para ajustar. Isso faz com que a Prefeitura não tenha como fazer o empenho para qualquer despesa, inclusive compra de passagens, mas vamos apurar se houve encaminhamento a Santos e, se houve, a responsabilidade do funcionário que o fez”, argumenta. (Foto: SOS Guarujá)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

completar *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>