Nicolaci quer amplo debate com a população e especialistas

Nicolaci (2) (400 x 600)O presidente da Câmara Municipal, Ronald Nicolaci Fincatti (DEM), aproveitou a sua participação em programas de TV e rádio da cidade, nesta semana, para esclarecer à população o motivo de o legislativo não ter apreciado, em regime de urgência, o projeto de lei, enviado pelo Executivo, que prevê convênio de 30 anos com a Sabesp.

 

Ele destacou a necessidade de, antes de mais nada, haver um amplo debate com a sociedade, para que sejam estabelecidas garantias de que a Cidade obtenha melhores serviços por parte da companhia. “Não somos contra o convênio. Pelo contrário, entendemos que ele será bom, ao estabelecer regras, direitos e deveres contratuais. Só que é preciso um análise ampla, que assegure condições vantajosas à nossa Cidade. E não vai em uma única discussão, apenas entre vereadores, que isso será definido”.

 

Nicolaci lembrou ainda que, em Santos, o assunto foi debatido por mais de cinco anos, dada à sua grande importância, e defendeu a realização de audiências públicas, com especialistas, antes de qualquer deliberação.

 

Redes sociais

 

Ele também comentou os ataques que tem sofrido pelas redes sociais, através de perfis falsos, justamente por conta dessa sua posição. “Causa estranheza o fato de, somente agora, após sete anos de governo, quererem aprovar esse projeto no afogadilho. E, pra piorar, ainda atacarem quem se manifesta contra, se socorrendo a argumentos questionáveis e, até mesmo, ventilando informações mentirosas, disseminadas por perfis duvidosos do Facebook”, disse ele, que foi acusado de ‘agir contra a população’, em razão de uma suposta multa que teria recebido da empresa – fato que não procede.

 

“Mais uma vez, apostam na desinformação para enganar o povo. Esse convênio, assim como o lançamento do edital do aeroporto, são truques já conhecidos, com a clara e evidente finalidade de criar fato político, já que a atual administração carece de realizações próprias e não tem o que mostrar à população às vésperas da eleição”.

 

Sem prejuízos

 

Nicolaci também enfatizou que a não formalização do convênio com a Sabesp em nada implicará, no que se refere à execução dos serviços já prestados. “Nunca tivemos convênio com a Sabesp e é obrigação dela realizar seus serviços, já que recebe por isso. Então, não há nada que impeça uma análise profunda desse assunto. De resto, é papo furado, é desinformação, com objetivos eleitoreiros”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

completar *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>