Para MP, ação eleitoral de Haifa contra Suman é improcedente

forum-guaruja-DL (600 x 441)Em parecer datado de 06 de julho, o promotor Osmair Chamma Junior manifestou-se pela improcedência da ação de investigação judicial eleitoral movida pela candidata a prefeita Haifa Madi e Coligação Experiência para Mudar do Jeito Certo (PPS, PRTB e PR) contra o candidato a prefeito Válter Suman e o candidato a vice-prefeito Renato Pietropaolo, ambos do PSB, por prática de abuso de poder econômico, uso indevido de meios de comunicação social (Jornal Assunto Cidade) e abuso de poder religioso (pedido de votos no interior de templo religioso com a participação do candidato a vereador Pastor Sargento Marcos.
Para o promotor não há que se falar em abuso econômico por conta das diversas notícias publicadas no jornal, “uma vez que se enquadram na regra de liberdade de expressão e, ainda que houvesse irregularidade nas matérias, tal questão estaria restrita a propaganda irregular”.
Quanto ao aumento da tiragem da referida edição, os efeitos do ato não tiveram a capacidade de interferir na reflexão do eleitor, já que o fato noticiado era verdadeiro e a candidata teve oportunidade de explicar em debate na TV Tribuna que o parecer do Ministério Público noticiado não tinha poder decisório e que estava apta a concorrer.
Sobre o abuso de poder religioso, o promotor alega que a acusação se baseia numa gravação voz e é impossível identificar o local e o pastor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

completar *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>