Para Sabesp, pouca chuva causou a falta d’água

uta-3-Sabesp-guaruja (600 x 466)A Sabesp divulgou um comunicado, na última quarta-feira (11), véspera do feriado prolongado, pedindo para que os turistas e moradores de Guarujá economizem água nos próximos dias para evitar desabastecimento.
O problema, conforme a nota é no Rio Jurubatuba, o principal manancial que abastece a Cidade. Com pouca chuva nos últimos meses, o rio teve sua capacidade de vazão reduzida à metade.
“Tínhamos uma previsão de chuva para este período que não está se confirmando. E como temos um feriado com grande quantidade de turistas na Cidade, estamos pedindo para que as pessoas usem a água com responsabilidade”, afirmou o engenheiro Nicolas Alvarez Gonzalez, gerente do Departamento de Produção de Água e Tratamento de Esgotos da Sabesp na Baixada Santista.
Para não prejudicar os habitantes fixos, desde agosto a Sabesp vem transferindo água do sistema de Santos para Guarujá por uma adutora sob o canal do Porto.
Antes com capacidade de 2 mil litros de água por segundo, o Jurubatuba está com vazão de mil litros por segundo, que vem sendo acrescida de 500 litros por segundo – portanto, ainda inferior à capacidade total que havia.
Ainda de acordo com a Sabesp, essa quantidade é suficiente para manter o abastecimento nos próximos dias, desde que população e os turistas colaborem.

Reclamações constantes

Não é de hoje que moradores de Guarujá reclamam de falta de água, principalmente na temporada de verão, mas nos últimos dias já são muitas as reclamações de moradores pelas redes sociais, principalmente de Vicente de Carvalho, onde o problema persiste já há alguns dias, como reclama a moradora do Distrito, Juliana Soares Pereira:  “Vicente de Carvalho já está sem água a semanas. As caixas d’água não enchem nem durante a noite, pois não tem força!”
“A mesma ladainha, sempre que tem feriado e os turistas descem, os moradores ficam sem água, e a desculpa é a chuva. Fala sério, economizar mais? É melhor pedir para não usar mais então, isso porque pagamos, imagine se fosse de graça!”, postou a internauta Katia Santos.
Para Lucas de Oliveira, “Isso é uma desculpa antiga que a Sabesp dá para fechar a nossa água e não faltar água para os turistas”.
Outro internauta alerta que “Na esquina da Rua Júlio Cunha Teles de Freitas com a Rua João Silveira na Vila Ligia tem um vazamento já faz 6 meses. A Sabesp é uma piada!”
Outra reclamação recorrente, que já foi matéria neste jornal, é o uso indiscriminado de água pelos funcionários de prédios e condomínios para limpeza de áreas comuns e calçadas que acontece sempre às vésperas de feriados. “Vai lá no Guarujá, os zeladores estão lavando portão, calçada… Aqui em Vicente de carvalho já tem umas 2 semana que água está pouca. Tem dias que nem tem água, agora lá no Guarujá não falta água. engraçado né?”, questiona Clarice Silva.
”É incrível que com tantos outros rios desaguando no mar em nossa região a Sabesp vem com essa história de economizar água. Esta empresa nada fez durante esses últimos anos pra melhorar o abastecimento de água para nossa cidade”, opina Nildo Silva.

Queixas pontuais
De acordo com Nicolas Gonzalez, essas queixas são pontuais, não um problema geral de abastecimento. “O verão é um tempo de muita chuva e não temos redução no manancial. Mesmo com a demanda da temporada, mantemos o abastecimento”.
Ele explica, ainda, que muitas reclamações dos moradores devem-se a casos de vazamentos e reparos na rede, que afetam, principalmente, residências que não têm caixa d’água.

Prefeitura
Na quinta-feira (12), o prefeito Válter Suman postou na sua página do Facebook que estava cobrando da Sabesp explicações e atitudes visando minimizar o problema de abastecimento de água em Vicente de Carvalho e Guarujá e reproduziu uma convocação ao gerente da empresa na Baixada Santista, Rogério Osti, assinada pelo secretário de Meio Ambiente, Sidnei Aranha, para uma reunião para esclarecimentos e providências sobre a falta de água. O documento justifica o encontro pelas inúmeras denúncias recebidas pela secretaria e pela Ouvidoria Geral do Município sobre o problema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

completar *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>