Pinga fogo 516

Bola dentro
Ninguém nega que a administração do médico Válter Suman começou tropeçando, mas o prefeito acertou ao afastar do seu núcleo de influência o ex-advogado geral do município de Antonieta, André Guerato.

Passou dos limites
Para muitas pessoas de dentro do próprio governo, a atitude foi correta. Para elas, Guerato era prepotente e tentou se valer da ingenuidade política do atual prefeito para disseminar a discórdia entre os secretários e servidores, além de trair a confiança e a boa fé de Suman.

Costas quentes
Outro que não fez muitas amizades na administração foi o bailarino vicentino Carlos Sthephan que, segundo se comenta, disse que ia fazer queixa ao seu padrinho Marcio França. Tem gente que aposta que ele pode voltar.

Agradou
Apesar de ser uma solução caseira, nome de Gilberto Venâncio, irmão do secretário de Defesa Social, Cláudio Venâncio, para o lugar de Guerato parece que foi bem aceito dentro da administração. A reputação profissional e pessoal de Gilberto tem sido bastante elogiados.
Segunda divisão
Quem também está na bica de ser rebaixado é o Chefe de Gabinete, Fabricio Henrique que só está ainda no cargo por conta de um pedido pessoal do deputado estadual Caio França (PSB). O moço estaria fazendo mais corpo mole que o time do Palmeiras.

Inédito
“Nunca se teve notícia que algum denunciado tenha apresentado defesa antes de se ouvir o denunciante”. A afirmação é do ex- secretário de Desenvolvimento Econômico e Portuário na administração Maria Antonieta de Brito, Claudio Fernando de Aguiar, em entrevista publicada nesta edição.

Decola ou não decola?
Cláudio se referia ao depoimento do atual titular da pasta, o ex-vereador Gilberto Benzi dado, na quarta-feira (03), à Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara de Guarujá para apurar irregularidades na licitação do Aeroporto Civil Metropolitano de Guarujá.

Camaradagem
Cláudio acredita que Benzi tenha sido favorecido por algum tipo de camaradagem para prestar depoimento na Câmara antes dele, talvez pelo fato de ter sido vereador e ter ainda amigos na Casa, além de um tucano, o vereador Peitola, como membro da Comissão.

Do zero
Sempre seguro na sua argumentação, o ex-secretário afirmou que acredita que o prefeito Válter Suman vai se pautar pela correção que vem caracterizando as suas atitudes até aqui e que já teria se manifestado que o processo de licitação do aeroporto vai recomeçar do zero.

Desagradou
Em matéria para este jornal, o secretário de Cultura, Paulo Fiorotto, se prontificou a ajudar um grupo de estudantes de uma escola de ballet da cidade a participar de um curso nos Estados Unidos. Saiu na foto e não deu mais satisfação para as bailarinas.

Rifa
Na ocasião Fiorotto comprometeu-se a fazer de tudo na secretaria para viabilizar a compra das passagens e caso não conseguisse, faria até uma rifa para ajudá-las a representar a cidade no exterior. Questionado por nossa reportagem, o secretário culpou a crise. Esse é um que ainda não mostrou para que veio.

Eu não sou cachorro não
Bombou nas redes sociais a nossa matéria de capa da semana passada sobre a sujeira e as péssimas condições do PAM da Rodoviária, mas teve gente que não concordou com o título: “Tratam a gente que nem cachorro”.

Eu não sou cachorro não II
A frase do título foi tirada do comentário de uma das pessoas entrevistadas que usou uma expressão popular para definir o mau atendimento na unidade de saúde.

Eu não sou cachorro não III
Concordamos com os comentários que dizem respeito a um tratamento digno por parte do poder público também aos animais, tanto que estamos apurando denúncias sobre o canil municipal e em breve estaremos publicando matéria sobre o assunto, ouvindo também as entidades protetoras.

Registro
Cabe registrar que após a reportagem entramos em contato com o secretário da Saúde, Renato Pastorello, que nos atendeu de imediato, ao contrário de outros secretários que nem atendem telefone, e solicitou a sua equipe que resolvesse alguns dos problemas denunciados por munícipes na entrevista.

Registro II
Cabe registro também a atuação firme da primeira dama, Edna Suman, à frente do Fundo Social de Solidariedade, cobrando dos empresários que ganham dinheiro na cidade com eventos, shows e circo, a contrapartida das doações combinadas que beneficiam as pessoas e as comunidades mais carentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

completar *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>