Pinga fogo 533

Pesquisa
Em pouco mais de sete meses, o prefeito de Guarujá, Válter Suman (PSB) conseguiu 65% de aprovação da população, provavelmente um dos índices mais altos entre os prefeitos da região. Os números são da Pesquisa do IPAT, publicada pelo jornal A Tribuna, na última segunda-feira.

Pesquisa II
Vale lembrar que Suman ao assumir encontrou uma cidade, literalmente arrasada pela administração anterior, mas foi nos quesitos de zeladoria que o prefeito teve seus melhores índices. Pavimentação de ruas e limpeza de vias públicas foram as áreas que tiveram mais avanços conforme os entrevistados.

Pesquisa III
O destaque negativo ficou por conta da Saúde, que foi apontada como a maior preocupação entre as pessoas ouvidas. Nesta edição o secretário da Saúde, Everton Lopes Rodrigues, contesta a pesquisa e fala das ações da pasta. Ninguém precisa de pesquisa para saber que Saúde e Segurança são as principais preocupações das pessoas no Brasil inteiro.

Frutos do mar
Não convidem para o mesmo jantar a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Edna Suman e o secretário Gilberto Benzi. O clima azedou de novo entre os dois e desta vez não foi por causa do aeroporto, mas por conta do Caminhão do Peixe. A primeira dama chegou a se referir ao Benzi como aquele que “ainda não saiu”.

Bagre ensaboado
Procuramos o secretário de Desenvolvimento e Assistência Social, Pastor Sargento Marcos para que ele explicasse essa confusão sobre de qual secretaria é o caminhão, mas ele não só se recusou a dar entrevista, como desligou o gravador do repórter.

Mea culpa
Escaldado, depois da troca de farpas entre o secretário Gilberto Benzi, a vereadora Andressa Salles (PSB) e o prefeito, o secretário de Meio Ambiente, Sidnei Aranha, comentou a cobrança feita pelo vereador Peitola (PSDB) na Câmara Municipal sobre a coleta de lixo na Vila Zilda, que estaria contaminando o solo. “Eu não sou o Benzi. Certo ou errado o vereador tem mandato e a culpa vai ser sempre minha, o secretário sou eu.”

Gigantes do Ringue
Falando em Peitola, o tucano quase chegou ao pugilato o vereador Zé Teles (PPS). Ninguém entendeu muito bem porque os ânimos se exaltaram, mas o assunto foi a desocupação na Cachoeira.

Gigantes do RingueII
Por conta do bate-boca, presidente da Casa, Edilson Dias (PT), encerrou a sessão e foi bastante criticado, principalmente porque ainda seria votada em segundo turno na terça-feira uma matéria de relevante interesse para a população que é o Plano de Mobilidade Urbana.

Mario Lúcio (450 x 600)Quem manda?
Ainda sobre a desocupação na Cachoeira, o vereador Mario Lúcio, do PR, (foto) aproveitou para criticar o Ministério Público que, conforme ele, deveria olhar com mais carinho para a cidade.

Quem manda? II
Ele e citou os casos das obras paradas do condomínio Scalinata Mare, da continuação da Avenida Dom Pedro e da interdição do ginásio Guaibê que por ações do MP trazem prejuízos para a Cidade. “De uma vez por todas, vamos para o enfrentamento, Quem manda é juiz!”, afirmou o vereador.

Momento oportuno
Depois de muitas críticas nas redes sociais, o vereador Bispo Mauro (PRB) retirou da pauta da última sessão o projeto de sua autoria que aumentava o número de vereadores dos atuais 17 para 21. Apesar de contar com mais 14 assinaturas na sua proposição, o bispo resolveu esperar um momento mais oportuno para discutir a medida.

Soy contra!
O presidente da Câmara, Edilson Dias (PT) foi um dos que se manifestou contra a proposta do aumento do número de cadeiras na Casa. Em entrevista no programa Tuca Jr., Edilson afirmou que nove bons vereadores seriam suficientes, mas que jamais conseguiria o número mínimo de assinaturas para apresentar um projeto reduzindo o número de cadeiras ao mínimo permitido pela Constituição Federal.

Soy contra! II
O petista foi mais longe e citou como exemplo a Câmara Federal “São 513 deputados, mas só 200 trabalham, os outros negociam. Imaginem se nós reduzíssemos o numero de cadeiras em todos os parlamentos, das câmaras municipais ao Senado, o quanto seria economizado para investimentos nos municípios.”

Exumação
Muitas críticas também está recebendo o secretário Hassen. Teria partido dele a ideia do projeto de lei apresentado pelo Executivo para reduzir de cinco para três anos, o tempo de permanência dos corpos sepultados nos três cemitérios públicos existentes no Município (Vila Júlia, Morrinhos e Vicente de Carvalho). Os vereadores analisam o projeto na próxima terça-feira (5)

Regulamentação
Ainda falando em Câmara, o vereador Sérgio Santa Cruz (PRB) está perto de conseguir o objetivo final da sua luta pela regulamentação fundiária em Santa Cruz dos Navegantes, que entra na fase de levantamento topográfico. Na sua página no Facebook, o vereador agradece principalmente ao prefeito Válter Suman e ao Deputado Federal Marcelo Squassoni pela contribuição de cada um, dentro das suas atribuições.

Investigação
Leitão, o nosso repórter investigativo, já está na pista de um caso de falsidade ideológica envolvendo holerites falsos para comprovação de renda. Tem gente fina conhecida da cidade, que adora dizer que conhece o mundo inteiro envolvida no caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

completar *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>