Pinga fogo 558

Malas prontas Confirmadíssima a ida do secretário de Desenvolvimento Econômico e Portuário, Gilberto Benzi, para o PR, onde teria legenda garantida para deputado estadual, opção definida pelo seu grupo de político. Acomodação A opção pelo PR, ao que se comenta, teria sido escolha da família França, já que o partido fará parte da coligação que apoia o nome de Márcio França para o governo do Estado. Vale lembrar que o PSB foi avalista “moral” do apoio de Benzi a Suman no segundo turno da eleição de 2016. Apoio compartilhado Dono de um cacife considerável de votos na última eleição municipal, o ex-tucano foi peça importante para definir a vitória de Válter Suman à prefeitura e contava com sua benção na próxima eleição, mas terá que dividir o apoio do chefe do Executivo com os também candidatos a deputado estadual, Caio França (PSB) e Edna Suman, que ainda não definiu a legenda. Perguntar não ofende A pergunta que não quer calar. Como é que fica a ordem do quinto andar que secretário que sair candidato a deputado e não se eleger, não volta para a administração? Vale pro Benzi também? Perguntar não ofende II E como ficam os secretários e diretores que já declararam nas redes sociais o apoio a pré-candidatos? Sidnei Aranha, do Meio Ambiente e Lindaci, da Cultura, ambos do PCdoB, não escondem suas preferências por Carina Vital e Leci Brandão. Perguntar não ofende II E o secretário de Obras e Infraestrura, Adilson de Jesus, Vai apoiar o Benzi, que o trouxe para o governo ou Edna Suman para deputado estadual? Travessia Falando em Márcio França, se ele pretende uma votação significativa em Guarujá, vai ter que se empenhar nos próximos oito meses que terá à frente do governo paulista para resolver o problema da travessia das balsas. Esta semana, o mau serviço da Dersa chegou ao limite do razoável. Filas com mais de uma hora de espera todos os dias, mesmo fora dos horários de pico. Só que não Quem reclama dos serviços da Translitoral, vai ter que dar o braço a torcer. A empresa entregou novos ônibus com wi-fi funcionando e ar-condicionado. Só que em Bertioga. Sonho antigo O deputado federal Marcelo Squassoni (PRB) comemorou na última quinta-feira (22) a realização de um sonho antigo, a cessão da área de Santa Cruz dos Navegantes para o Município pela União é uma luta de Squassoni iniciada em 1993, quando, no primeiro mandato como vereador de Guarujá, integrou uma Comissão com esse objetivo. Sonho antigo II Desde 2015, já como deputado federal, Squassoni tratou do tema em pelo menos quatro audiências no Ministério das Cidades, a últimas delas em fevereiro de 2018, na companhia do prefeito Válter Suman. Sonho antigo III “Santa Cruz é uma comunidade tipicamente caiçara, cujas primeiras ocupações aconteceram há décadas. Sem a infraestrutura adequada, continuará a gerar grandes passivos sociais. Isso só poderá ser sanado com a entrega dos títulos de propriedades aos moradores for providenciada. Demos o primeiro e mais importante passo para essa conquista hoje, aqui, com este ato. Depois de 25 anos de luta, posso dizer que estou plenamente realizado”, comemorou. Reconhecimento Na assinatura da cessão, o prefeito Válter Suman agradeceu o empenho e a articulação constante de Squassoni em Brasília: “O deputado tem sido essencial para a defesa dos interesses de Guarujá em Brasília, abrindo portas de diversos ministérios quando o acionamos. Isso é muito importante, precisa e deve ser valorizado”. Sergio Santa Cruz (395 x 600)Reconhecimento II Quem também comemorou a assinatura do documento foi o vereador Sérgio Santa Cruz (PRB), eleito com os votos da comunidade. “Foi uma luta muito grande e hoje, 25 anos depois, conseguimos realizar esse sonho. Agradecemos demais ao deputado Marcelo Squassoni, sem o qual nada disso seria possível”, declarou. ADIN A CMAG, Confederação Municipal das Associações de Moradores de Guarujá, ajuizou Ação Direta de Inconstitucionalidade contra a Câmara Municipal de Guarujá pela derrubada do veto ao projeto, convertido em lei, que institui no sistema municipal de ensino o “Programa Escola Sem Partido” de autoria da vereadora socialista Andressa Sales. ADIN II Na justificativa, a entidade alega que mesmo protestando por diálogos com representantes da Câmara e do Executivo municipal sobre a inconstitucionalidade do projeto e total afronta a liberdade dos nossos educadores de exercer seu papel pedagógico na sala de aula, o veto do Executivo foi derrubado por 13 dos 17 vereadores. Chateados O ex-secretário de Educação, Zoel Garcia Siqueira, em comentário no Facebook , relata que escreveu nesta página sobre o assunto e que por conta disso, ao sair de uma reunião no gabinete do prefeito na sexta-feira (23), foi “informado” pelo vereador Valter dos Santos (PSB) que os vereadores estavam chateados com o seu artigo e que foi muito criticado por eles. “Faço esse relato para dizer que sou solidário com a CMAG e que podem contar com a minha pessoa”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

completar *