Policial executado no Itapema já havia sobrevivido a atentado

PM (338 x 600)O policial militar executado com ao menos 10 tiros na última quarta-feira (26), em Vicente de Carvalho, já havia sofrido uma tentativa de execução em 2011. Na ocasião, uma quadrilha composta por oito bandidos atiraram contra o policial, que conseguiu escapar. José Aldo dos Santos, de 49 anos, trabalhava há mais de 20 anos na corporação e estava locado no 21º Batalhão da Polícia Militar. Nesta quarta-feira, o policial militar estava de folga e deixou a mulher na travessia de balsas entre Santos e Guarujá. No retorno para casa, por volta das 7h30, um carro com pelo menos três pessoas emparelhou ao lado do veículo dele, na Rua Maranhão. Logo em seguida, o grupo efetuou mais de 50 disparos. Imagens obtidas por câmeras de monitoramento mostram a ação. O veículo preto do policial segue em direção aos criminosos, que estão parados em um carro preto na esquina, fora do ângulo da câmera. Os atiradores desembarcam atirando. Um ônibus coletivo, que trafega na mesma direção, para e o motorista tenta fugir de ré para proteger os passageiros. Pedestres também são vistos se abaixando e correndo na calçada. Conforme informações, o policial estava sofrendo, há vários meses, ameaças de pessoas que acabaram não sendo identificadas. O carro utilizado pela quadrilha foi encontrado, por volta das 10h, no bairro Monte Cabrão. Segundo a polícia, antes de fugirem, os criminosos queimaram o veículo. Até o momento, ninguém foi preso. Os projéteis foram analisados por equipes do Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil e da Corregedoria da Polícia Militar. O corpo do policial foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) da cidade e foi submetido aos exames de praxe. O sepultamento aconteceu no cemitério de Vicente de Carvalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

completar *