Prefeitura inicia pagamento dos funcionários do Instituto Corpore

Corpore_corte (600 x 410)Os 367 funcionários da organização social Instituto Corpore que atuam em Guarujá terão seus salários garantidos. Na sexta-feira (27), a Prefeitura realizou as transferências do crédito em conta, cujos depósitos ocorrem gradativamente. A medida se faz necessária tendo em vista que no último dia 20, a Prefeitura publicou decreto municipal para intervenção no contrato. Na quinta-feira (26), a Secretaria de Saúde realizou a abertura de conta para o pagamento de salários, além do vale-transporte. Já na próxima segunda-feira (30), será viabilizado em conta o crédito do vale-alimentação. O gerenciamento desta conta estará sob a responsabilidade da Secretaria de Saúde. O chefe da pasta, José Humberto Sandi, agradece a compreensão dos funcionários da organização neste momento. “Mesmo diante das dificuldades que estamos enfrentando, eles (funcionários) são verdadeiros guerreiros, pois tem se mantido em seus postos dando continuidade no atendimento à população”, finalizou. Histórico – A Prefeitura decretou intervenção no Contrato de Gestão 14/2015, celebrado entre o Município e a Corpore para o Desenvolvimento da Qualidade de Vida – que tem por objeto o gerenciamento, operacionalização e execução das ações e serviços de saúde, que hoje contam com equipes nas Unidades de Saúde da Família (Usafas) e Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasfs). Entre os fatores que motivaram a intervenção estão irregularidades referentes ao contrato de gestão, como atrasos no pagamento de salários, vale-alimentação e vale-transporte de seus colaboradores, pagamento de seus fornecedores; descumprimento reiterado de metas pactuadas, com a incidência de eventuais glosas. Além disso, a Secretaria notificou a Corpore por não ter apresentado comprovante de depósito condizente à provisão destinada ao pagamento das verbas rescisórias dos trabalhadores por ele contratados. O decreto de intervenção 12.379 foi publicado na edição do último dia 20 do Diário Oficial do Município e estabelece 100 dias de prazo para a intervenção. A medida já foi comunicada ao Ministério Público do Estado. Com isso, a Prefeitura fica responsável pelo gerenciamento, operacionalização e execução das ações e serviços de saúde nas unidades gerenciadas pelo Instituto Corpore. A ação visa garantir a continuidade do serviço à população e a manutenção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

completar *