Primeiros quiosques da Enseada devem ser entregues em 15 dias

engenheiro-523-x-600A afirmação é de Sérgio de Pinho, diretor executivo da GH23 e C.O. do grupo no Brasil, empresa contratada pelos permissionários para construir os 54 novos quiosques que serão instalados no calçadão da Praia da Enseada em substituição às antigas estruturas que estavam instaladas na areia e teriam que ser retiradas por força de um acordo firmado entre a Prefeitura de Guarujá e a União Federal com a anuências dos quiosqueiros representados pelas suas associações que se organizaram e através do direito de exploração por 5 anos , viabilizaram a revitalização da Praia da Enseada com a construção dos novos quiosques conforme o TAC firmado na Justiça entre as partes. A cidade estará ganhando uma nova orla sem nenhum gasto de dinheiro público, insentando a municipalidade da multa de R$ 7 milhões, caso não cumpra o Termo de Ajustamento de Conduta.

Tecnologia inovadora
quiosque-1-600-x-338O diretor explica que as novas estruturas serão padronizadas, cada uma com 18 m2 de área interna e 60 m2 de área externa, com direito a mesas e cadeiras. Cada quiosque terá dois banheiros com acessibilidade e de livre acesso ao público.
“A tecnologia que usaremos será um sistema inovador, denominado Sistema de Concreto em PVC., onde serão utilizados perfis de PVC que vão estruturar todas as paredes e serão preenchidos com concreto. Esse PVC já fica como acabamento de fechada e como ele é um produto do petróleo, quiosque-2-600-x-338vem do mar, vem do sal, não há nenhum material que seja tão resistente quanto ele.”

Início da obra
“Nossa grande dificuldade foi liberar o começo da obra que era para ter começado no dia 1° de setembro. Houve um atraso de 15 dias pois a Prefeitura não conseguiu liberar as áreas e ainda temos uma pendência judicial, mas apesar desse atraso a gente pretende nos próximos 15 dias ocupar a Praia da Enseada e preparar todas as equipes. Já estamos com o equipamento a disposição e vários secretários municipais estão comprometidos, acompanhando e dando todo o apoio que precisamos para termos condição de avançar a obra conforme o programado. Mesmo com o atraso pretendemos entregar no prazo estipulado, dia 30 de novembro, explica Sérgio De Pinho que acescenta:
“A obra começou, efetivamente, na quinta-feira (15), quando conseguimos liberar a primeira área e já começamos a executar a primeira fundação e, em menos de 15 dias, já estará concluída a primeira delas, depois a cada dois dias, em média, teremos um quiosque pronto porque é um processo de industrialização, cada equipe faz um processo, como se fosse uma linha de produção.”

Empresa
“No mundo, a GH23 nasceu em 2005 é uma união de empresários brasileiros, com alemães e austríacos. Aqui no Brasil se desenvolveu uma inteligência de produto e ai juntamos as melhores tecnologias e ferramentas. Hoje temos fábricas na Venezuela e na África, e em 2008 montamos a primeira unidade no Brasil, em Santa Catarina. Temos unidades instaladas também em São Paulo e Pernambuco. Essa tecnologia pode ser utilizada para construção de casas populares, creches e hospitais. A gente aplica nossas tecnologias também no agronegócio, por ter uma base que permite uma limpeza adequada, o que também é vantagem para os quisques, onde se manipula alimentos” conclui o executivo da GH23.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

completar *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>