Projeto social reabilita dependentes de drogas com evangelização e trabalho comunitário

mosaicopag4 (600 x 481)Reabilitar jovens que perderam a dignidade pelo uso de álcool e drogas através da evangelização e do trabalho comunitário em próprios municipais é o trabalho social exitoso da Assembleia de Deus Missões Mundial, exercido pelo pastor Ricardo Silva Saibro em Vicente de Carvalho, com quem nossa reportagem conversou para conhecer mais o projeto. Trajetória de vida A história de vida de Ricardo Silva Saibro, 37 anos, não é diferente da das pessoas que hoje ajuda à frente do Projeto Social Missões Mundial. Nascido em criado em Vicente de Carvalho, aos 14 anos perdeu o pai em um acidente de automóvel e começou a conhecer o que era viver fora de casa. Por más influências de amigos, deixou a vida de atleta e começou a frequentar casas noturnas onde experimentou e criou o habito de consumir bebidas e drogas e querer mais. “A primeira droga que eu usei foi a cocaína, mas na verdade, desde os 13 anos eu já bebia vinho com os amiguinhos escondido, sem saber eu já estava gerando uma dependência no meu organismo. Cheguei a usar maconha mas nunca me apeguei muito. Gastei a herança que meu pai deixou com drogas, bebidas e prostituição. Passava meses fora de casa, como andarilho, cheguei a dormir na rua em diversa cidades da baixada e na favela de Heliópolis, em São Paulo.” Por conta dessa vida, Ricardo conta que acabou com dois casamentos e não criou a filha. Chegou num estágio que parava ou morria. “Foi nesse momento que um amigo pastor estendeu-me a mão e no decorrer do tempo fui vivendo uma experiência nova, amadurecendo. Devo minha reabilitação ao pastor Newton Moura, do Centro de Reabilitação Cidade de Deus, em São Vicente, do pastor presidente do ministério hoje, Cesar Praxedes e o regional Bruno Pereira que acreditaram na minha mudança de vida. Eu tomei essa decisão quando conheci uma pessoa que já estava caminhando comigo na vida, minha atual esposa Bruna.” “É Deus que nos dá forças, mas ele também prepara pessoas para nos orientar no caminho e hoje essa é a minha missão. Eu também sou pastor setorial, responsável por duas igrejas no Guarujá, uma dentro da Favela do Caixão e outra no Paicará, na Avenida São João, a Assembleia de Deus Missões Mundial Trabalho de resgate “Só conhece de dor quem já sofreu”, enfatiza Ricardo: “Enraizou dentro do meu coração o desejo de poder fazer a obra. Eu antes cheguei a montar outros trabalhos, mas não tinha alicerce, não tinha uma base sólida. Montei um trabalho em Itanhaém, montei um projeto em São Vicente, fiz um trabalho com mulheres, só que o trabalho que erraizou e tem dado frutos e este em Guarujá, paradoxalmente, um lugar onde conheci a desonra. Deus havia dito que me daria dupla honra. Hoje o nosso trabalho é abrir uma porta para as pessoas que querem sair do mundo das drogas e da rua e assim tem sido por um ano e três meses no Guarujá, sem ajuda de governo, nem envolvimento político, realizamos terapia ocupacional na comunidade, nas escolas, nas praças e nos bairros,” O pastor acredita na possibilidade de viver sem as drogas no meio da sociedade integrado, apesar de reconhecer que existem casos que tem que ser apartados devido ao grau em que se encontram. Projeto “O nosso projeto social tanto recebe as pessoas como vai em busca delas, para acolher, porque têm pessoas que precisam ser alcançadas. O dependente químico quando cai leva com ele a família e as pessoas próximas.” “Aqui eles acordam as 7 horas e recebem o alimento diário que é a palavra de deus, café e terapia ocupacional que é o serviço de zeladoria nas comunidades como a Escola Napoleão, Colégio Diniz Martins, Gaudino, praças, Jardim Maravilha e Prainha. Pintamos o Ginásio do Guaibê a pedido do secretário de Esportes, Ronald Nicolaci. As entidades que precisam de algum serviço podem entrar em contato com a gente. Vivemos de doações, porque temos os gastos com o aluguel da casa e pedimos para as pessoas que olhem o trabalho com carinho e possam nos ajudar da maneira que for possível, com ajuda financeira, com alimentos, com gás, tudo que vem com amor tem valor dentro do projeto. Quem quiser conhecer ou colaborar com o Projeto Social Missões Mundial, temos página no Facebook e o whatsapp 996057351 . Mensagem “Não venham a desistir da pessoa, do familiar que esteja passando por esta dificuldade. Como está dito em São Lucas, para Deus nada é impossível. Deus pode fazer o milagre como fez na minha vida”

Depoimentos

WhatsApp Image 2018-02-02 at 20.56.22 (450 x 600)Marcelo Medina Vieira tem 34 anos, hoje é coordenador do projeto e obreiro da igreja. Começou a traficar drogas com 13 anos e viveu por 18 anos no mundo do crime, “servindo ao inimigo das nossas almas”, foi patrão de biqueira (responsável por ponto de venda de drogas), teve o casamento destruído e perdeu o respeito dos familiares. “Comecei a consumir drogas e não conseguia me reerguer. O pastor Ricardo foi me buscar e hoje é como um pai para mim. Estou morando com ele, nem minha família me queria.” Marcelo está no projeto há 6 meses e nos finais de semana vai para a casa da mãe de quem estava há um ano afastado.   WhatsApp Image 2018-02-02 at 20.56.23 (450 x 600)Jose Carlos Duarte Ferreira é de Guarujá e dependente há 10 anos. “Quem abriu as portas para mim foi o projeto social. Eu morava nas ruas. Até o ano passado era da Frente de Trabalho, mas abandonei o emprego por conta das drogas. Muitas pessoas viraram as costas para mim, até mesmo parentes. Me levantei e procurei o pastor. Queria uma mudança de vida. Ele me recebeu e hoje sou uma pessoa liberta, graças a Deus, fazendo a obra do senhor. Atualmente sou zelador, cuido da casa de Deus e agradeço, primeiro a Ele, e ao pastor que me deu essa oportunidade e me ensinou que primeiro temos que querer a mudança e permitir que Deus atue para esta mudança aconteça.”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

completar *