Rato a Rigor – edição 511

História do Guarujá

José Amadeu Ramos Junior (in memorian)

Ramos Jr. (431 x 600)

Ramos Junior, um grande comunicador que ajudou a escrever a história de Guarujá.

José Amadeu Ramos Junior (in memorian) nasceu em Santos, em 20 de outubro de 1937, filho de Aurora Lopes Ramos (in memorian) e José Amadeu Ramos (in memorian). Tem sete irmãos, Alzira Ramos Otero (in memorian), Lucinda Moreira (in memorian), Josefina de Jesus Ramos Debeus, Maria do Carmo Faustino, Ana Maria Ramos, Manoel Joaquim Ramos (in memorian), Antonio Augusto Ramos (in memorian) e dois netos, Camaio e Pedro. Do seu primeiro relacionamento, teve uma filha Daniela da Silva Ramos. Já com a atual esposa, Marlene de Oliveira Lima, teve um filho, André de Oliveira Lima, e tem dois enteados, Josimar de Oliveira Lima e Fabiano de Oliveira Lima. Veio para Guarujá ainda pequeno, pois seu pai montou um Restaurante e Armazém com cabines de banho, com o nome “Amigo Amadeu”, localizado a 100 metros da Colônia de Férias dos Funcionários Públicos, na Praia das Ast&ua cute;rias. O comércio era muito procurado por visitantes que vinham desprovidos de roupas de praia, pois ali alugavam roupas para o banho de mar. Ramos Jr. como é conhecido na cidade, trabalhava como funcionário Público, chefiando o serviço de travessia da Estação das Barcas, em Vicente de Carvalho. Interessado por rádio e jornalismo foi trabalhar, paralelamente, na Rádio Guarujá, onde ficou por 50 anos, tendo trabalhado com Orivaldo Rampazo e Jovenir Rampazo. Formado em Direito teve a oportunidade de trabalhar com inúmeros juízes em Guarujá, como Amador da Cunha Bueno, Roberto Amauri Galiera, Jarbas Coimbra Malzoni e Eduardo Antonio Ronei. Como jornalista, passou por inúmeros prefeitos como Major João Torres Leite Soares, Breno de Toledo Leite, Domingos de Souza, Jaime Daige, Maurici Mariano, Waldir Tamburus e Ruy Gonzalez, e teve a oportunidade de entrevistar, com exclu sividade, vários políticos e personalidades, como por exemplo: o Governador Adhemar de Barros, o Presidente da República, Jânio da Silva Quadros, o Governador Mário Covas de quem era amigo particular, o Governador Geraldo Alckmin, o Presidente da República, Juscelino Kubitschek, quando desembarcou na Base Aérea de Santos. Já aposentado foi convidado para trabalhar na Câmara Municipal de Guarujá como assessor do vereador Valter Suman e, em outro momento, como assessor do vereador Marinaldo Nenke Simões. Por ter uma voz forte e imponente, Ramos Jr. sempre foi contratado para vários jingles políticos e propagandas comerciais. Com uma personalidade humilde, sem ambição, não tinha carro. Mantinha aos domingos, na Rádio Guarujá, um programa chamado ‘Atualidade de Guarujá’ que, na época, recebia com regularidade a atual pr efeita Maria Antonieta de Brito, entre outros convidados. Ao final das gravações, quando Maria Antonieta era uma militante política da cidade e participava do programa, esperava Ramos Jr. para uma carona até a sua residência, na Praia do Tombo. Ramos conta que, na época, Maria Antonieta tinha um fusca judiado, e na hora de abrir a porta do passageiro, sempre emperrada. Ramos sempre foi um orgulho para Guarujá. Um alicerce de responsabilidade e semente da comunhão perene aos compromissos de solidariedade e da fraternidade do convívio social nesta cidade. Como diria o grande comunicador Silvio Santos, “o Ramos Jr. é coisa nossa…”.
Ramos Jr. faleceu em 05 de Março de 2015.

 

aniversariantes (600 x 299)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

completar *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>