Secretário do PSOL quer que candidato a prefeito seja escolhido em convenção

Sidnei Bibiano Silva dos Santos, filiado do PSOL desde 2011 e secretário geral do diretório municipal, procurou a nossa reportagem para denunciar o processo “pouco democrático” de escolha de Jonatas Nunes como pré-candidato do partido a prefeito e comunicar que também vai levar seu nome à convenção partidária.

“Na verdade, hoje o PSOL tem dois nomes inscritos para disputar os votos dos 160 filiados na prévia que vai escolher o seu candidato a prefeito. O meu pedido de candidatura foi protocolado em Guarujá, na época da transição da Diretoria Executiva com a saída do Gentil da Silva Nunes e assumindo a presidência, Everton Vieira, em 12 de março deste ano”, explica Bibiano que acusa a nova diretoria, da qual faz parte, de ter realizado reunião para definir o nome Jonatas Nunes, sem a sua participação: “O presidente alega que me comunicou sobre esta reunião por email, mas a região onde eu moro, Rabo do Dragão, não tem acesso à internet e muitas vezes eu demoro muitos dias para ver a minha correspondência eletrônica. De fato a convocação para reunião foi feita, mas só tomei conhecimento tardio. Ele tem o meu contato, poderia me ligar, acredito que nesse sentido houve má fé, tanto que precisei ir à direção estadual do PSOL, em São Paulo, para protocolar o pedido para que sejam realizadas as prévias, conforme determinação da Justiça Eleitoral. Eu acho que está havendo uma ditadura dentro do partido. A escolha do candidato tem que ser feita pela maioria dos filiados do partido e não pela sua diretoria executiva”, conclui o pré-candidato.

Nota do Editor: Não conseguimos contato com o presidente do PSOL, nem com Jotanas Nunes, mas o espaço está aberto para suas considerações.