Squassoni e Suman pedem mais recursos para ministro da Saúde

Suman_Ricardo Barros_Squassoni copy (600 x 527)O deputado federal Marcelo Squassoni (PRB) se reuniu na terça-feira (31), em Brasília, com o ministro da Saúde, Ricardo Barros. A audiência, que contou também com o prefeito de Guarujá, Valter Suman (PSB), foi pautada pela necessidade de investimentos na cidade nesse setor. Os três falaram ainda sobre as emendas indicadas pelo deputado para o Município e já empenhadas pelo Governo Federal: de um total de R$ 3,7 milhões, R$ 3 milhões irão para a Saúde. O prefeito e o deputado expuseram ao ministro a atual situação financeira e as prioridades de Guarujá. Suman destacou as necessidades urgentes de reformas em unidades de Saúde e ampliações do Programa Mais Médicos e do número de ambulâncias do SAMU. O deputado também pediu apoio junto ao Ministério da Educação (MEC) para acelerar a instalação de uma faculdade de Medicina particular na Cidade, autorizada há dois anos pelo MEC e que significaria a ampliação dos atendimentos SUS, com o apoio de médicos residentes. Ricardo Barros recebeu todas as solicitações e se comprometeu a estudar formas de atendê-las. Emendas  As emendas na área da Saúde abrangem a construção de um Ambulatório Referência de Especialidades (ARE) no Jardim Boa Esperança em Vicente de Carvalho. Além da construção, Squassoni garantiu ainda uma segunda emenda, no valor de R$ 632 mil, para equipar a nova unidade. O parlamentar indicou ainda uma emenda de R$ 500 mil para garantir saneamento básico na Praia do Góes, Prainha Branca e Cachoeira. Os recursos serão repassados pela Funasa, Fundação Nacional de Saúde. Squassoni indicou ainda mais uma emenda, de R$ 300 mil, para a construção de um campo de gramado sintético no Centro Esportivo Duque de Caxias, (Tejereba). A verba virá do Ministério dos Esportes. Parceria Para Squassoni, um prefeito interessado faz toda a diferença na hora de cobrar investimentos junto ao Governo. “Sempre quis essa parceria, é essencial. Agora tenho certeza que as coisas vão acontecer”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

completar *