Transição de governo: Maurici Mariano e Farid Madi tiveram maior grandeza que a prefeita Antonieta e seu governo fracassado

No primeiro mandato da prefeita Antonieta de Brito, do PMDB, poucos eram os que tinham a coragem de falar a verdade para ela. E muito poucos, na imprensa, falavam e escreviam a realidade que se anunciava para o futuro: Guarujá como terra arrasada. No segundo mandato não foi muito diferente, “mamaram nas tetas da PMG até secar”.
Incompetência administrativa e falta de diálogo com a sociedade, além de alguns escândalos, foram marcas da atual administração.
No meu programa de TV, na Internet e mesmo aqui neste espaço fico muito à vontade para criticar a atual gestão. Não sou o dono da verdade mas, quem acompanha nosso trabalho sabe, não foi por falta de aviso que a prefeita fracassou.
A prefeita Antonieta finda o seu mandato de forma fracassada, melancólica para ela e trágica para todos nós pagadores de impostos.
A cidade está desorganizada, sem zeladoria, buracos e matos tomaram conta das ruas e praças, sem fiscalização de praia, sem vagas em creches, com a saúde caótica, com a secretaria de Educação ocupando péssimas posições em rankings oficiais do segmento, com gafanhotos na PMG, com escândalo da merenda…
Peguem meus escritos, procurem meus vídeos, rastreiem minhas postagens na Internet e verão que sempre critiquei a atual gestão.
No final do governo, quando ela poderia dar um sinal de maturidade administrativa e de grandeza, ela simplesmente dificultou de todas as maneiras possíveis o acesso da equipe de transição a informações importantes.
E o pior, não autorizou a indicação por parte do prefeito eleito Dr. Válter Suman, de subcomissões que tomariam conhecimento da operacionalização de cada secretaria da PMG.
O falecido ex-prefeito Maurici Mariano, não dificultou a transição para o seu desafeto eleito prefeito Farid Madi. O mesmo Farid, que perdeu a reeleição para Antonieta, também abriu as porta para a equipe de transição de Antonieta.
O candidato da prefeita Adilson Jesus, do PMDB, perdeu a eleição com pouco mais de cinco mil votos (essa é a estatura política da prefeita). Encerrado o segundo turno a prefeita deveria ter tido a postura de seus antecessores e ter facilitado o acesso às secretarias através das subcomissões. Não fez. Preferiu manter-se na pequenez da sua pouca visão administrativa.
Com isso, quem perde não é o prefeito eleito. É a cidade. É o cidadão. Afinal, quando Suman assumir em 1º de janeiro com seu vice Renato do Gama e equipe, terão que começar do zero. Isso num momento em que a cidade terá uma população de mais de um milhão de pessoas.
Tendo a prefeita dificultado o acesso à operacionalização da PMG, a população não só sofrerá mais mas, principalmente, terá que ter maior paciência com o médico eleito.
De Natal, Antonieta deu aos trabalhadores um aumento na tarifa dos ônibus, no apagar das luzes do seu governo.
Da nossa parte, temos esperança no novo governo. Acreditamos, enquanto munícipe e cidadão, que a administração Suman será melhor que a da prefeita Antonieta, que se notabilizou por sua arrogância, prepotência e incompetência na gestão da coisa pública.
Tenham todos um Feliz Natal e um ano novo com esperança de dias melhores para a cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

completar *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>