Vereador pede comissão para apurar irregularidades no Instituto Corpore

Zé Teles Junior (521 x 600)Na última sessão da Câmara Municipal, o vereador José Teles Junior (PPS) teve barrado o pedido de criação de uma comissão para apurar as irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas no Instituto Corpore, entidade que presta serviços na área da Saúde em Guarujá. Conforme Teles, entre as irregularidades apontadas pelo órgão em documento datado de 04 de maio deste ano e protocolado na Casa em 18 de setembro, o instituto está impedido de receber repasses públicos por conta das irregularidades listadas em farta documentação, entre elas por mascarar o lucro da empresa e insolvência financeira.
“Desde o começo do meu mandato, estou fiscalizando a Corpore por vários itens, como falta de médicos e pediatras. Além disso, a população não tem acesso às escalas de plantões. Sempre que peço informações, o pedido é barrado e nessa última sessão eu pedi a formação de uma comissão de vereadores para fiscalizar a entidade e o pedido também foi barrado, mesmo tendo em mãos o relatório das irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas para providências legislativas”.
Ainda conforme o vereador, o instituto não presta bons serviços para a cidade. “Eu fui eleito para fiscalizar isso. Estou do lado do povo, não quero ir contra o governo, mas tenho que ser imparcial. O que for bom para a cidade, eu apoio. Estou fazendo um mandato transparente como agora, levando esse fato a público”.
Teles também criticou a postura do prefeito Válter Suman em relação à Saúde. “Faço visitas constantes às unidades do município, além de médicos, faltam medicamentos e a grande prejudicada é sempre a população. O prefeito não está cumprindo o que ele mesmo prometeu no início do mandato, que o PAM da Rodoviária seria uma extensão do seu gabinete”.
“Não entendo como o Executivo renovou o contrato com uma entidade que está impedida de receber recursos públicos. Ele tem que ser melhor orientado porque, muitas vezes, ele não sabe o que está acontecendo, mas tem que começar a saber porque ele é o chefe do Executivo, quem manda na caneta é ele”.

Governabilidade
Para Teles o prefeito tem que começar a se cercar de pessoas boas e a ver a cidade com outros olhos, como saber quais empresas está contratando. “Veja o número de impugnações em licitações, não é normal isso! Tem coisa errada, ele não está fazendo bem feito. A população está pagando pelo amadorismo dele. Está sem governabilidade. Não existe harmonia entre os poderes desde o momento em que a líder da bancada sobe na tribuna para criticar um secretário”.

Corpore
Conversamos com o coordenador administrativo do Instituto Corpore que afirmou que não tem nada a declarar porque oficialmente não foi comunicado sobre o assunto, mas confirmou que a empresa vem recebendo normalmente os repasses da prefeitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

completar *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>