Volta de cobradores de ônibus será decidida após recesso

onibus-translitoral-guaruja-cred-luiz-torres1 (600 x 399)Antes de deixar o Paço Municipal, a então prefeita Maria Antonieta de Brito (PMDB) vetou o projeto de lei do vereador Edilson Dias (PT), aprovado por unanimidade pela Câmara, que proibia os motoristas da Translitoral, a partir deste mês, de exercer a dupla função de condução do veículo e cobrança de passagens. A ex-prefeita disse, por intermédio de sua Assessoria, explicou que vetou a propositura porque a Advocacia Geral do Município identificou alguns itens na matéria que a tornavam inconstitucional, o que impedia o projeto de ser sancionado pelo Poder Executivo. O veto vai para o Legislativo que, na volta do recesso, decide se acata ou rejeita a decisão de Antonieta, que desobriga a concessionária a recolocar cobradores nos ônibus. Se a Câmara rejeitar o veto e resolver manter a proposta, a sanção dependerá do prefeito Válter Suman (PSB), o que poderá gerar cerca de 150 empregos diretos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

completar *