Prefeito se reúne com secretário estadual da Saúde e apresenta demandas

0
66

Nesta quinta-feira (18), o prefeito de Guarujá, Válter Suman, esteve com o secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann Ferreira. O encontro aconteceu em Praia Grande, dentro do Projeto Gabinete Itinerante, realizado pelo Governo do Estado. Acompanhado do seu secretário de Saúde, Vitor Hugo Straub Canasiro e o adjunto da pasta, Antonio Henriques, o chefe do Executivo guarujaense aproveitou a oportunidade para apresentar algumas demandas do Município.
Com o objetivo garantir a continuidade e melhoria da assistência aos usuários da rede municipal, Suman pleiteou a necessidade da implantação de um Ambulatório Médico de Especialidades (AME) na Cidade. Além disso, solicitou que sejam atendidos os pleitos de aporte financeiro para compor os serviços regionais, como os Hospitais Guilherme Álvaro (HGA) e dos Estivadores (em Santos), com relação aos atendimentos de vascular, endovascular e cardiovascular.
Outro pedido do prefeito de Guarujá diz respeito à revisão dos recursos ao Hospital Santo Amaro (HSA), tendo em vista que ele é o único que presta atendimento SUS na Cidade, e sofre desequilíbrio financeiro. A Prefeitura também apresentou pedido de análise dos repasses de custeio da assistência de farmacêutica, sob a perspectiva de aumento, além do estudo por parte do Estado, do custeio específico para o transporte sanitário.
Na solenidade, Suman falou que os gestores públicos precisam ter criatividade para lidar com as necessidades da saúde. “Por isso, temos que remar na mesma direção, tendo em vista que a saúde é uma doença crônica recorrente, e envolve o debate contínuo entre os municípios. Agradeço ao Estado, pela porta aberta aos prefeitos que compõem o Condesb. Nossa missão é cobrar o Estado e União para que os recursos sejam cada vez mais significativos para dar conta da tamanha demanda que temos na Cidade”.
Durante o Gabinete Itinerante, Germann destacou que o Estado quer melhorias e necessidades da Região. “Nossos principais problemas são de ordem física, de equipamentos, depois custeio e recursos humanos. Queremos chegar num ponto bem próximo dos mil leitos, que é a necessidade da Baixada”. Além disso, o secretário contou que será montado um grupo de trabalho para estudar melhorias ao sistema CROSS. “Queremos dar uma satisfação maior de que todos os leitos sejam catalogados no CROSS e assim tratarmos as características regionais. Precisamos trabalhar isso para o acesso a recursos pela região”.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here